Ninguém tinha nada a mais que ninguém

Posted: 25 de Novembro de 2012 in Uncategorized
Etiquetas:, ,

Imagem

Vendo alguns cristãos defenderem a teologia da prosperidade, pergunto:

No livro dos Atos, nos 2 primeiros capítulos, e também em todos os relatos mais antigos da tradição cristã, já que a tradição cristã não é só o que contém no canôn, temos as narrativas de que, entre os seguidores de Cristo, os primeiros, os originais, ninguém tinha nada a mais que ninguém. O que diz os textos é que todos vendiam as suas propriedades e repartiam tudo entre si. Todos tinham “TUDO EM COMUM”. O próprio livro dos Atos é bem claro quanto a isto. A partir dos séculos XVI e XVII, com a reforma protestante e o surgimento do sistema capitalista, Lutero, Calvino e os pais do protestantismo utilizaram-se de uma interpretação teológica que visava favorecer o sistema vigente, ou seja, o capitalismo como citei anteri

ormente. Desde então, temos sido ensinados que todo aquele que “aceita” a Cristo será próspero e ajudará os outros. Ou seja, Deus te dará muito e vc dará uma ajudinha pra quem tem menos, mas possivelmente se perpetuará o fato de que sempre alguém terá menos. Isto nada mais é do que assistencialismo. Nem Jesus, nem a Igreja primitiva viveram de assistencialismo. Isto fica claro nos registros que citei anteriormente de Atos e até mesmo em algumas passagens dos evangelhos sinópticos, como nos relatos da multiplicação dos pães, onde Jesus repartiu os pães e peixes por igual, ensinando-nos a partilharmos tudo e termos tudo em comum. Respeito quem discorde de tudo o que eu disse, mas a igreja protestante com seu pensamento assistencialista e paternalista é a mãe da desigualdade do capitalismo selvagem. Basta estudar com seriedade e honestidade intelectual a história da fé cristã e da humanidade para se notar isto.

Uma outra observação: a Igreja católica, desde a sua fundação, nunca foi a favor do acúmulo de riquezas. Porém, ela omitia isso quando se tratava dos homens grandes do Estado e dos papas. Ou seja, eles poderiam acumular riqueza, mas os fiéis não. Veio o protestantismo e disse: que nada gente, todos que aceitam a Cristo foram predestinados por Deus a serem ricos, então todos devemos ser prósperos.

Legal né?

E o que dizer dos reinos da África que eram imensamente prósperos antes dos “bons” cristãos chegarem por lá e se apropriarem de todas a s riquezas daqueles povos? E o que dizer dos índios aqui nas Américas? Os maias, incas e astecas também eram prósperos, até chegarem os cristãos da Europa por aqui e tomar tudo o que eram deles.

Que coisa não?

 
Escrito por https://www.facebook.com/ser.pensante.16
 
Anúncios

Os comentários estão fechados.